quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Ring

A cama era o ring e as alianças eram mutáveis.
Uma exposição exagerada, pele, fiascos, vislumbres. Pura nudez.
Do outro lado havia cobertura, uma espessa camada de argumentos, um longo sobretudo em cada frase, um sentir (ou fazer sentir) culpa. Complexa vestimenta.
Por vezes apaziguava-se às cobertas.
Abafávamos uns aos outro com os travesseiros.
"Troca de lençóis" dizia o anúncio
Mas sobre tudo: a noite.


j Oº nes

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

00:00

Subiu ao segundo nível da beliche
Aí então tirou a blusa do Iron Maiden.
Jogou-a junto aos livros de Camus
Regou seu vaso de muda morta,
se pendurando na sacada da cama
Usou a água velha do copo de requeijão.
Leu as mensagens do grupo silenciado:
Eram discussões de gênero.
Contribuiu com a discussão com:
"Rapaz, essas coisas de sexualidade são mais fluídas que nós pensamos"
Olhou para o teto com preguiça de dormir
Amedrontou-se com o dia que se espreitava.
Listou tarefas para o dia seguinte:
Arrumar os discos de MPB;
Convidar aquela menina pro evento no facebook;
Estudar a matéria de história antiga acumulada;
...
Abriu o celular de novo,
Deu scroll nas redes sociais
Começou a olhar a cor de sua pele modificada pela luz da tela.
Se angustiou
Disse para si "preciso ir dormir"
Amarrou o cabelo de modo desleixado.
Se cobriu mesmo estando calor
Sede.
Buscou um copo de água no copo de requeijão
Escovou os dentes já que passou na frente do banheiro.
Ficou alguns segundos a mais olhando seu reflexo
Tomou só um golinho.
Deixou todo o resto no parapeito da janela, ao lado do vaso
Programou o despertador para mais cedo do que precisava
Reabriu a tela para colocar um alarme a mais por segurança
Fez as contas de quantas horas ainda dormiria
Lembrou da foto de céu que tirou ao entardecer
Postou com legenda de física e poesia.
Achou uma tampa de caneta nos emaranhados de lençóis
Se arrependeu de ter dado as suas notas pra trocadora
Tinha muitas moedas pra se livrar
Preocupou-se com a conta de internet que vence dia 15
Cogitou fumar
Cantarolou Criolo
Mudou de lado abraçando o travesseiro
Fechou os olhos
Xixi
Correu para não pisar totalmente no chão gelado
Gastou mais tempo no banheiro do que precisava
Prestou atenção no padrão de azulejos na parede
Felizmente, bocejou.
Arrumou os xerox que despencavam
Subiu lentamente a escadinha de madeira
Se arrumou
Se preparou
Pronto.
Podia dormir,

Faz-se a luz: o beliche de baixo chegou.

Jo
--
--
nes

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

On



Go on,
Say it.

I'm going on.
Ain't you see me

Getoff

C'MON

Rip uself off.

Say it now
Hurry up
If I shut down
... it's bcuz ...

Try harder
Don shut

I've only 20% left

Ain't enough

J on* es

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Padrão


No micro verso do chão - um vão em vão
Uma purpurina púrpura e a rasura mais pura.
Tento tocar mas a unha se nega a alça-la:
o brilho e o erro sem engano.

Espero o torpor da luz na lantejoula vala.
Varrer-se-ão

l/ ./ ucas

sábado, 12 de novembro de 2016

Habits

Sambou um pouco mais do que devia.
Gingando e marotamente me cultivando,
Malandrou em um arrastar de pés

Sambou um pouco mais do que devia.
Mesmo quando eu disse não.
Deixou-se levar pela disritmia
Descompassaram-se as batidas
Parou meu coração
Mas, ele, não parou.

Sambou um pouco mais do que devia
Me seguiu e me fez de mal
Implorou
"Sou eu"
- Mas no fundo só eu sei as angustias que senti.

Sambou bem mais do que podia
E eu chorei um samba inteiro.

Jon¢:s

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Tears a part

I took my favorite flower.
I smashed and clashed it.
1 tiny pile of scent:
(sticky,
damaged,
icy)

While trying to breathe
I play the haze game.
Love me... not, Love not, Love me... not

1 beautiful watery mosaic lies bare eyes
I swipe and sweep forwards and towards.
There is no longer such thing as a favorite flower.

Jone -;-...s

De 4 em 4 anos



Descobri que tudo na minha vida se resume na minha ansiedade.

Sou cheio de ânsias...

Ânsia de vômito, de perguntas, de pensar, de conspirar, de desabafar, de ser mais que honesto....
Tenho ânsia de ouvir músicas que não me façam chorar... ou até mesmo que me façam chorar.
Tenho ânsia de não crescer (ou melhor, de não crescer o suficiente), de me corrigir (ou melhor, de corrigir os outros), de me desculpar... ou simplesmente não ser desculpado.
Tenho ânsia de ter ânsias.... e minha ansiedade se resume em escrever, porque quem sabe assim eu consigo acabar com a ânsia que corrói, que destrói, que angustia e que me faz sofrer...


Aos ansiosos.

Jones/2012